Lembram de um escândalo envolvendo a Floram no início do governo Dário Berger. O presidente da entidade, que foi preso agora pela operação moeda verde, liberou que máquinas alterasse um terreno para atender ao irmão do prefeito que pretendia construir uma residência em Coqueiros e estava cometendo danos ambientais. Mas tinha autorização…pois é.