A decisão de ingressar no STF contra o governo federal questionando a dívida pública coloca o governador Raimundo Colombo na contramão da presidente Dilma, que é a mentora dos critérios contestados por Santa Catarina. Começa, quem sabe, a imprimir um novo momento usando como argumento a defesa do Estado para afastar-se do Planalto. Até porque defender a presidente já produziu alguns desgastes.