As primárias nos Estados Unidos podem muito bem servirem de reflexão. Bernie Sanders no alto dos seus 74 anos chega com um discurso sintonizado com o jovem eleitor colocando Hillary Clinton, que tem chances reais de ser indicada pelo Parido Democrata, numa mudança total de rumos. Mas o importante nisso tudo é que um discurso de esquerda, muito bem adaptado aos dias de hoje, mexeu com as bases norte-americanas, berço da democracia representativa. Sanders está empolgando os jovens revelando que juventude não significa idade, mas credibilidade e convicção. Pode não chegar, e é bem provável, mas esta ofertando avaliações e mudanças nesse quadro atual onde impera o desequilíbrio social. Sanders combate o dinheiro em poucos mãos, e o modo especulativo das movimentações financeiras no berço da riqueza, Wall Street. Além de criticar as grandes corporações financiadoras de campanhas eleitorais, que a lava-jato está mostrando aos brasileiros no que se transforma depois da vitória do candidato. Vale acompanhar e observar com atenção esse momento…