Depois de quatro meses e meio no comando do Estado para o segundo mandato o governador Luiz Henrique deu posse aos secretários concluindo assim as indicações no primeiro escalão. No discurso destacou que cada dia que passa é um dia perdido solicitando aos colaboradores agilidade e transparência. Ao enaltecer o novo paradigma de governo frisou que a criação de seis novas secretarias não aumentou o número de comissionados destacando que sua administração é a que tem o menor percentual de comissionados do país. E mandou recado ao sublinhar que as regionais são estruturas pequenas, mas capazes de alavancar o desenvolvimento. Quer respostas rápidas à população. Certamente o governo terá que provar, até visando calar a oposição, que as regionais não são como diziam antigos opositores, cabides de emprego, mas estruturas eficientes que respondem as ansiedades populares, e não apenas as ansiedades eleitorais.