A invasão dos argentinos nas praias de Santa Catarina é bem simples de entender e vai além do câmbio favorável. O salário mínimo deles é o dobro do nosso, praticamente R$ 1,8 mil. E estão em crise. Dá para perceber que a tendência é de que logo voltarão à condição de liderança rompendo as mazelas produzidas na era do kirchnerismo. Por aqui continuamos insistindo no retrocesso…