Da tribuna da Assembleia o deputado petista Dirceu Dresch criticou o PMDB por desembarcar do governo Dilma. Para ele foi um ato oportunista num momento delicado que não ajuda em nada o Brasil.E dirigiu suas baterias ao ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que tem 11 processos e que deveria estar há muito tempo fora da presidência da Câmara. Para Dresch isso é que criou descrédito à política numa casa importante de leis. E deu a entender que o PMDB está torcendo, isso sim, contra o Brasil.“Não tem nada hoje que comprove crime para que a presidente Dilma seja impedida de governar. Precisamos somar. Se é para botar fogo no Brasil, avacalhar e destruir, a esquerda também tem condições, mas não é este o caminho e não queremos fazer isso”, avisou o petista destacando que o ex-presidente Lula é um grande brasileiro, que não foge das suas responsabilidades, como o PMDB”.