O projeto que assegurava imposto zero para a cachaça esbarrou no secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. Não foi aprovado no Senado e agora corre o risco de ser reajustado. Ou seja, a caipirinha poderá em breve ficar mais cara.