A ex senadora Ideli Salvatti, que tem um filho que fazia parte do grupo de treinamento do jornalista Roger Bittencourt, criticava ostensivamente, durante o velório, a segurança pública que não realiza blitz em locais próximos a baladas. “Em São Paulo e no Rio essas operações se tornaram rotineiras. Já pegaram o Ronaldo, o Aécio… Aqui não existe, será que é para proteger os filhinhos da elite…”ironizou com indignação a ex senadora sugerindo fazer essas operações no pedágio desativado da SC 401.