A incorporação da regência de classe aos rendimentos dos professores, que passou a valer em janeiro desde ano, depois de aprovado o Plano de Carreira do Magistério, está sendo classificando de “congelamento” dos salários da categoria. Para a deputada petista Luciane Carminatti, que solicitou audiência com o secretário da Educação Eduardo Deschamps, o governo se sente no direito de não repassar para a categoria um aumento concedido nacionalmente, justamente por conta dessa incorporação de um benefício aos vencimentos. E critica que a ideia é passar uma imagem de que o piso em Santa Catarina é maior que o nacional…