Florianópolis é abençoada realmente. Sem dúvida uma cidade iluminada, mas dependendo de gestores com visão e determinação. O que foi feito de 20 anos para cá que nos diferencie no turismo de qualidade e serviço? Não me refiro as belezas naturais singulares, mas programações que avancem dos beach clubs e improvisados eventos sempre comuns nesta época do ano? Vamos ser honestos? Imagina você programar sua viagem de férias, depois de um ano difícil e corrido. Pagar hospedagem, reservar um dinheiro para gastos extras, pegar a família e cair num engarrafamento infernal, não ter uma sinalização adequada e nem locais de informação turística, espalhados pela cidade. Ficar sem luz no Ano Novo. Pagar preços exorbitantes em restaurantes e no comércio, onde querem levar vantagem em tudo. E o pior, não poder entrar no mar porque está contaminado por consciências públicas e privadas boiando nas praias impróprias para o banho. Fora o risco de intoxicações, que se tornaram comuns. E para completar não ter nem a parcimônia do São Pedro que só manda chuva, nublado e algumas aberturas de sol. Você voltaria? Ou pensamos grande com qualidade ou vamos sempre conviver com essas mazelas sazonais, criticando o inevitável.