Durante o mês de fevereiro a Anac, agência que cuida da aviação civil, pretende realizar uma ampla pesquisa para saber se os passageiros do transporte aéreo concordam em modificar alguns direitos que poderão refletir diretamente no preço da passagem. Um exemplo: no Brasil cancelamento de voos determina que as empresas paguem alimentação e inclusive hospedagem aos passageiros. Em caso de problemas meteorológicos esse tipo de assistência não seria mais imposto às empresas. Outro exemplo é criar um sistema só permitindo mochilas e bagagens de mão. Resumindo, a Anac, quer diminuir os custos das empresas para que as passagens fiquem mais baratas. Pois é, pouco tempo atrás você almoçava nos voos, hoje entregam um lanchinho e olhe lá. E as passagens continuam elevadas.