É preocupante o alerta da Organização Mundial de Saúde afirmando que um quinto dos medicamentos comercializados no Brasil são ilegais. São remédios vindos do Paraguai, China e Índia. Rende mais de U$ 200 bilhões em 2014. Acaba sendo tão rentável quanto o tráfico de drogas. Assustador. O deputado Fernando Coruja propôs uma CPI visando apurar responsabilidades. Não deixa de ser uma ação, diante de tanta inoperância.”Um relatório divulgado recentemente pela OMS alerta que 20% dos medicamentos comercializados no Brasil são ilegais. A estimativa é que se vendam vinte medicamentos falsos em cada lote de 100. Eles são vendidos em feiras, bancas de ambulantes, pela internet e, inclusive, nas farmácias.” Os principais medicamentos falsificados os hormônios anabolizantes, os medicamentos para disfunção erétil e os remédios para emagrecer. Trata se de uma máfia bilionária, perigosa e nefasta.