Pois é, a Acors, que representa os policiais militares, até concorda com cortes e reduções promovidas pelo governo nesse período de crise econômica, mas repudia suspender a concessão de direitos, ou seja, as promoções inerentes à carreira militar. O Grupo Gestor determinou a suspensão, por tempo indeterminado, a concessões de quaisquer modalidade de progressao funcional. Tempos difíceis. A assessoria jurídica da entidade estuda fórmulas para reagir contra essa medida. É a máxima de cortar,mas não muito.