O novo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, tomou pose ontem sob um intenso bombardeio dos opositores e uma infinidade de dúvidas do mercado, que reagiu negativamente. O senador Dalírio Beber chegou a expressar que “acreditar na retomada do crescimento e de investimentos no Brasil fica difícil que se tem conhecimento de que a batuta da orquestra econômica volta as mãos de alguém que já foi partícipe de uma equipe econômica onde imperou a irresponsabilidade e a inconsequência colocando o país na maior crise econômica.” Para o tucano 2016 começa com desesperança.