No final do ano passado o governador Raimundo Colombo reconheceu dívidas com fornecedores nas áreas da saúde e do sistema prisional, valor significativo. Declarou que até a segunda quinzena de dezembro quitaria essas pendências. Apenas uma parte foi paga. As dívidas continuam em aberto e as empresas amargando prejuízos.