Aconteceu ontem no início da tarde um encontro casual entre o vice-governador Leonel Pavan e o deputado Edson Piriquito. Cordialidades, até que fiz a pergunta se Pavan apoiaria Piriquito para prefeito de Balneário Camboriú ano que vem: -?Se ele desejar. Só depende dele,? disse Pavan Mas o deputado do PMDB reagiu criando um repentino mal-estar: -?Eu e o Pavan não fechamos.Não tem acerto com ele. Não quero. Tenho acordo com o povo da minha cidade.? Pavan naturalmente não gostou e se retirou. Mas antes de ir embora dirigiu-se ao peemedebista lembrando a ele porque estava deputado. Segundo Pavan o PSDB não criou problemas na coligação para o lançamento da candidatura de Piriquito…poderia, mas acolheu inclusive um pedido do próprio deputado. Definitivamente não há conversa entre os dois. Mas por trás de tudo isso não existe um movimento visando sepultar a candidatura de Piriquito abrindo espaço para o vereador do PMDB Leko como vice na chapa do tucano Dado Cherem? Daí se explica a reação explosiva do deputado…