As lideranças de entidades ligadas à segurança pública confirmam que os reajustes salariais onerariam o caixa do governo em no máximo R$ 12 milhões, o que já estava aprovado. Elas não entendem o argumento do grupo gestor que garante ser superior a R$ 28 milhões. O deputado Soares afirma com todas as letras que é ?mentira.?