As cervejarias, que carregam uma alíquota de 25%, querem o mesmo tratamento ofertado aos produtores de vinho, que pagam 17%. O secretário da Fazenda Sérgio Alves prometeu que vai estudar o pedido tanto que determinou a nomeação de uma equipe técnica para fazer os cálculos, lembrando que o setor de bebidas atualmente é um dos pilares da arrecadação estadual. De repente, por conta deste detalhe, o governo não é adepto a campanhas contra o álcool…