O PMDB e seus joguetes internos. Tiraram o deputado Leonardo Picciani da liderança da bancada na Câmara. Era contra o impeachment. Colocaram Leonardo Quintão. Ele é a favor, ligado a Michel Temer. Picciani voltou ontem, uma semana depois de afastado. Obteve 36 votos, dois que parlamentares cariocas retornaram à Câmara. O PMDB e suas fissuras mostrando uma forte divisão quanto ao afastamento da presidente, inclusive, com queda de braço entre Renan Calheiros, que saudou a volta de Picciani, e Michel Temer, classificado por Renan de “mordomo de filme de terror.” Enquanto isso, de espectadora, e refém, a presidente Dilma. E o Brasil sangrando…