É fato que houve erros embalados por omissão. O que aconteceu no rio do Brás foi uma falha de administração envolvendo todos os organismos que agora estão atuando de forma ininterrupta para anunciar sexta-feira que está tudo bem e que o mar volta a ser próprio para o banho. Você arrisca, depois de uma infecção intestinal e um surto de diarreia confirmado pela Vigilância Epidemiológica? Pois é….Havia previsão de uma “invasão” de turistas na região. Havia previsão de chuvas torrenciais, compraram até um radar para prever precipitações acumuladas. Havia conhecimento das limitações da Estação Elevatória, desde a gestão Walmor De Luca, que distribuiu lucros da empresa para os diretores e conselheiros. Sobravam dados sobre as notificações de estabelecimentos e moradores não ligados a rede. O inevitável estava escrito em letras garrafais. Faltou o quê? Ao invés de apostar na sorte, agir e estancar o problema como está sendo feito agora, depois que a porta foi arrombada. Mancharam a temporada por falta de ação administrativa adequada ao momento. Florianópolis merece muito mais do que estão ofertando em serviços e infraestrutura. Merece coragem e determinação de seus gestores. Conhecimento e visão. Valorização, e principalmente, respeito. Chega de improviso e discurso fácil.