…enquanto o vice-prefeito de Joinville Rodrigo Bornholdt deixa o PMDB, depois do desgaste com a indicação de Aldo Hey Neto provocando o afastamento do seu padrinho político o governador Luiz Henrique, o caso dos R$ 2 milhões e das atividades suspeitas de Hey Neto na Secretaria da Fazenda prosseguem sem uma resposta ao contribuinte catarinense. Ele está solto, trabalhando no Paraná e ficou só na ameaça de falar.