O filme Spotlight mexe no vespeiro da pedofilia sem castigo na Igreja. Mostra o jornalismo investigativo e as interferências predatórias contra a informação. Inclusive transita por padres brasileiros denunciados por abuso sexual. Embora haja uma insinuação que muitos deles, condenados, estejam livres, aqui em Santa Catarina, num caso ocorrido no Sul do Estado, a Justiça condenou e mantém na prisão um padre acusado de pedofilia, protegido pela batina. Houve punição exemplar.