É indiscutível que há um movimento bem estruturado visando tirar a presidente Dilma do poder. Mas há ingredientes suficientes para sustentar o que os governistas afirmam ser um “golpe.” E o maior deles é que o Brasil está à deriva. Não existe um governo. O país parou. E mais dois anos neste ritmo será o caos. Como não há parlamentarismo por aqui a solucão está sendo o impeachment, conduzindo por duvidosos representantes do país. Ou seja, estamos de mal a pior, infelizmente.