Quando o governo e a Câmara Federal criam instrumentos e comissões especiais para incrementar o combate ao estupro confirmam mais uma vez que falharam em suas obrigações em defesa da sociedade. Essa pratica  criminosa e repulsiva cresceu devido à falta de rigor e punição exemplar por parte dos organismos públicos. Não foi o suficiente e não evoluíram. Não  Agora correm atrás munidos de discursos marqueteiros. Lamentável. Que pelo menos transformem esses movimentos em ações eficientes que barrem essa barbárie. Até porque o plano lançado pelo presidente interino possui muitos adjetivos revelando um certo vazio.