Pois é, a deputada Carmen Zanotto deu a entender que não há uma distribuição equânime entre homens e mulheres do fundo partidário. Tanto que ontem declarou no Congresso que as parlamentares vão vigiar os fundos partidários e a distribuição durante o processo eleitoral. Uma das metas dessa campanha é aumentar a representação feminina na política, pois o Brasil ocupa apenas a 121ª posição no ranking mundial.“Não podemos permitir que a reprodução de piadas, de entendimentos ou de frases que maculam a imagem da mulher possam ainda existir no nosso país”, ressaltou a parlamentar do PPS.