Uma pista interditada e outra em obras no aeroporto de Congonhas em São Paulo provocou atrasos nos vôos em todo país. Enquanto isso o deputado Fernando Coruja continua determinado na aprovação do Estatuto de Defesa do Usuário de Transporte Aéreo. Uma forma de exigir responsabilidades entre passageiro e empresa. Vai de indenização por atrasos até a proibição da venda de bilhetes além do número de assentos. ?Ocorre que na crise atual o usuário não tem a quem recorrer. O Estatuto determina responsabilidades,? afirmou Coruja.