O senador Inácio Arruda do PC do B destacou que não se pode mais falar pelo telefone: ?Hoje nos jornais estão diálogos íntimos de pessoas ditas suspeitas. Há quem interessa este processo que cria uma situação de instabilidade? De repente não poderemos mais falar com nossa família, pois estamos sendo monitorados.?