Foi a CPI na Assembléia que revelou as irregularidades cometidas pela Fucas ? Fundação Casan. A partir daí o Tribunal de Contas do Estado impôs exigências fazendo com que o presidente da estatal, Walmor de Lucca, baseado inclusive em sentenças judiciais, tomasse medidas que poderão levar a extinção da Fundação. Há uma forte reação para que seja mantida, mas a questão passa por dinheiro. A Fundação possui em seus cofres cerca de R$ 100 milhões, segundo de Lucca. E ele quer estes recursos para abastecer o Programa de Previdência da empresa, levantando suspeitas inclusive quanto à sua utilização. A Fucas, como fundação, só pode desenvolver atividades sociais tanto que já foi notificada judicialmente por descumprimento da legislação. A briga é pesada, também pudera, gira em torno de muito dinheiro que a Casan reclama ser dela e levanta suspeições quanto à sua real utilização.