Desde 2003 a demanda de passageiros do transporte coletivo da Capital é praticamente a mesma, oscilando entre cinco milhões e seis milhões por mês. Isso que neste período houve um aumento demográfico e também do número de ônibus alcançando cerca de 80 carros. Ou seja, não há uma cultura de deixar o carro em casa e pegar o ônibus. Mas isso poderá começar a mudar ainda este ano. Pelo menos esta é a expectativa. As obras do Centro de Controle Operacional, em Capoeiras, estão em andamento. É onde funcionará o Sistema de Ajuda à Operação, monitorando todo o transporte coletivo da cidade. Os ônibus, todos eles, terão um GPS. Ao digitar no celular o trajeto desejado o passageiros receberá as opções de linhas, horários e ponto de embarque mais próximo. Ou seja, criará facilidades por meio desse um sistema. O programa deverá ser incrementado no segundo semestre do ano. Claro que depende de recursos disponibilizados pelo poder público municipal com base nos subsídios que são concedidos no uso do transporte público. O repasse desse dinheiro em dia mantém a cronograma para colocar em operação todo este sistema, que com certeza garantirá um maior fluxo de passageiros, pelo menos essa e a expectativa. No pacote está incluída também a colocação de cinco câmeras internas e externas para uma melhor fiscalização dos ônibus. Outra inovação é que as paradas terão áudio anunciando o trajeto e os horários. Inovações que já estão a caminho e que certamente atrairão a atenção de novos usuários, que hoje se concentram em carros e motos.