Amanhã assume a Corregedoria Geral da Justiça o desembargador Ricardo Fontes, que revelou com base na implantação do “processômetro” o alto índice de produtividade dos magistrados catarinenses. Supera a média nacional. “A proposta é não apenas aumentar quantitativamente o julgamento de processos, mas conscientizar também a coletividade sobre a litigiosidade excessiva, pois, num trabalho conjunto entre Judiciário e Sociedade certamente obteremos de forma mais eficaz resultados mais céleres”, assinalou o desembargador.