A exposição do empresário Carlos Amastha no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara de Florianópolis reforçou, quando falava sobre a construção do Floripa Shopping, o conflito de competência entre os organismos do meio-ambiente, como também as interferências dentro do Legislativo em relação a empreendimentos. São dois pontos fundamentais que merecem atenção. -Mas não deixou de atingir diretamente o vereador Juarez Silveira levantando várias suspeições, ao ponto de declarar que se tratou do maior atraso em seus 46 anos de vida. E defendeu o vereador Marcílio Ávila isentando-o de qualquer favorecimento. A ordem dos vereadores deve mudar com o depoimento do empresário Paulo César do Iguatemi Shopping.