A Infraero terá dez dias para explicar à Secretaria de Defesa do Consumidor de Florianópolis as razões de liberar espaços para divulgação comercial exatamente numa época de intenso movimento causando transtornos aos usuários e reduzindo as áreas de acomodação no saguão. Segundo o secretário Tiago Silva, a multa poderá variar de R$ 400,00 a R$ 6 milhões.