Em tempos de flerte já de olho nas eleições municipais lideranças partidárias começam a construir alianças visando as principais prefeituras catarinenses, e entre elas, está é natural, a Capital. O PSDB, segundo o presidente da sigla, Marcos Vieira, tem por prioridade a candidatura própria em Florianópolis, inclusive, não descarta seu nome para concorrer em outubro destacando que é obediente as decisões partidárias. Faz parte do jogo. Mas deixa claro que o partido é passível de conversas, até para não fechar as portas. Embora reconheça que o PP também está buscando uma candidatura e provavelmente seja da ex-prefeita Angela Amin, o tucano lembra que o PSD deixou o PP sozinho e desamparado quando foi alijado da chapa nas eleições majoritárias em que Raimundo Colombo foi reeleito. Na época o deputado Joares Ponticelli era cotado na majoritária, mas foi defenestrado pelo senador Luiz Henrique da Silveira. Naquele momento, frisa Vieira, o PSDB recebeu o PP, diferente do PSD. Mas tem também o PMDB que o tucano relembra que foi apoiado pelo partido fazendo a diferença nas eleições para governador de 2006 e 2010. Ou seja, Vieira coloca a história recente para construir possíveis alianças não centradas exclusivamente nas eleições municipais, mas em 2018 onde diz que os tucanos possuem quatro postulantes: Ele, Paulo Bauer, Dalírio Beber e Leonel Pavan.