Pois é, as suspeições que atingiram a André Agostini, hoje atuando no Deinfra, são de que R$ 1 milhão foi encaminhado para a campanha passada no esquema de propina da Odebrecht. Agostini respondia pelo financeiro da campanha de Colombo. Os mais chegados nos movimentos de caixa garantiam com veemência ontem que isso não existia. Só que parece que tem sim veracidade a história de R$ 1 milhão, pelo menos da investigação Policial. Mas se foi pego esse dinheiro, onde ele foi parar…ninguém sabe do paradeiro desse dinheiro…hummmmmmmm