“O (Gelson) Merísio está fazendo o papel dele, de presidente do PSD. Faz um discurso para agradar o filiado dele e não o PMDB e nem outra sigla qualquer. Quer estimular o quanto puder as candidaturas. Já os métodos que ele usa são discutíveis. Mas isso, acredito, não inviabiliza 2018. Em 80% dos municípios o PSD deverá ser o nosso adversário. Nem por isso não haverá ambiente de conversa. Nós não temos o quê oferecer, a não ser sangue e coração da militância. Nenhuma outra vantagem aos candidatos a prefeito. Que é governo não somos nós. Tanto que estamos sentindo uma certa dificuldade. Claro que não ao ponto de romper, ir à tribuna…claro que não. O jogo é pesado. Mas não tem do que se lamentar, vamos em frente, pois até prova em contrário somos parceiros….” manifestou o deputado Valdir Cobalchini que inicia esta semana mais uma peregrinação por municípios do Estado montando candidaturas para outubro.