Ao devolver à União R$ 530 mil que desviou dos cofres públicos localizado no processo do mensalão, o ex-presidente da Câmara, o petista João Paulo Cunha, que tenta com esse ato cumprir o resto da pena de seis anos em prisão domiciliar, confirmou que o mensalão aconteceu sim. O PT nega, e tenta transformar os “companheiros” presos, em vítimas de perseguição política. Esse é o marketing petista, enganar, burlar, omitir e principalmente não saber de nada…