Os mais de 40 deputados que detonaram o presidente da Câmara Eduardo Cunha durante a votação do impeachment terão que se entender com a Justiça. Frio, mas não tolerante. Toma lá dá cá .