Um projeto de lei assinado pelo deputado Neodi Saretta atingindo pais de filhos com deficiência, biológicos ou adotados, amplia para nove meses a licença maternidade para a servidora pública estadual e por igual período quando o servidor homem for o adotante.”Além do impacto psicológico para os pais que tenham um filho com deficiência, é necessário que essa família também tenha um tempo para assimilar esta condição e preparar seu cotidiano para esta realidade”, destacou o parlamentar do PT.