Segundo estacou o secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, durante exposição ontem sobre quadro administrativo aos jornalistas do Grupo RIC destacou que no Tribunal de Justiça existem burocratas recebendo mais do que desembargadores. Existem distorções e armadilhas no serviço público exigindo obrigatoriamente correções.