Os profissionais da Celesc recuperaram as perdas em vários pontos. Muitas residências acabaram amargando a passagem do ano sem energia, mas no contexto geral houve sim um atendimento da Celesc, segundo o presidente Cleverson Siewert, com desempenho satisfatório. Além disso, e é fato, não ocorreu uma sobrecarga na rede. E sim uma situação extraordinária, que extrapola a responsabilidade direta da empresa. Ou seja, a Celesc cumpriu com sua obrigação e isso deve, por justiça, ser reconhecido. Embora haja uma carga significativa de reclamações e o secretário de Defesa do Consumidor de Florianópolis, Tiago Silva, notificou ontem a empresa pela falta de energia ocorrida no Norte da Ilha, orientando os consumidores lesados de como recorrer aos seus direitos. E quanto ao fato de eu ter classificado nosso sistema de frágil, me limitava as linhas aéreas que sempre estarão no limite do risco, diferente das subterrâneas. O argumento é de que não há recursos que atendam a essa exigência, inclusive, de segurança.