Apesar de ter havido uma redução no número de fiscais da Vigilância Sanitária em Florianópolis o assessor Anselmo Granzotto, destacou que o volume de visitas registrou aumento na ordem de 20%. Frisou que os fiscais demitidos em 2006 haviam sido contratados sem critérios técnicos, e que ainda este ano será realizado um concurso público. Não se manifestou em relação ao aumento considerável de horas extras.