De repente o governador Raimundo Colombo está sendo mais prefeito da Capital do que o próprio prefeito. Cesar Júnior certamente irá usufruir das obras de infraestrutura, desfilando em propaganda eleitoral de marketing apurado durante a campanha. Fica claro também que o sentimento de abandono derrota qualquer discurso de promessa, sendo aniquilado de saída, caso esteja em pauta na reeleição. Mostrar o que foi feito de repente terá autoria dividida. E quem sabe criando um tripé, com o peemedebista Gean Loureiro dizendo que o PMDB também fez parte das obras na Capital. É governo. Além disso, pesquisas internas não projetam o prefeito em privilegiada condição. Não mostram grandes vantagens diante de possíveis adversários. Pois é, terá nesse ano uma árdua tarefa de superar importantes obstáculos, que construiu, se o interesse é continuar comandando a Capital.