O governo está tão desacreditado que a redução em 10% do salário da presidente, do vice e dos ministros representou muito mais demagogia do que um ato contra a crise econômica. O governo tem que mostrar eficiência em suas ações e não movimentos de palanque. E essa decisão não tem efeito prático, apenas simbólico. E seria bem recebido num governo de credibilidade. Não é o caso…