“Não vamos abrir mão da ação judicial: a nossa dívida com a União hoje é mais cara do que qualquer outra operação de crédito à disposição no mercado”, disse o secretário Antonio Gavazzoni em seu discurso na abertura do Encontro Fazendário 2016. Ele foi taxativo em relacão as negociacões sobre a dívida pública. Negociacões que passaram a ser conhecidas como a “tese de Santa Catarina,” que está tramitando no STF.