Ultrapassa a 1,3 milhão assinaturas o projeto de 10 Medidas contra a Corrupção idealizado pelo Ministério Público Federal, que foi estimulado a partir do combate ao esquema de propinas e desvios tornando a corrupção na Petrobrás, segundo a Transparência Internacional, sediada em Berlim, como o segundo maior escândalo do mundo. Quando atingir 1,5 milhão de adesões, o que deve ocorrer nas próximas semanas, o projeto desembarcará no Congresso. Terá, digamos, o mesmo efeito que o Ficha Limpa, que veio de manifestação popular. A curiosidade, já que as medidas rompem com vários atalhos existentes hoje que acabam evidenciando a impunidade, é o comportamento de parlamentares que de repente estarão diante de uma peça jurídica impondo mais rigidez e punições exemplares, sem válvulas de escape, contra aqueles que na verdade nada mais fazem do que agredir o país. Isso vale não só para políticos, mas para empresários que alimentam essa corrente nociva. Ou seja, a todos os maus brasileiros que se beneficiam de forma torta do dinheiro público.