Foram muitos anos envolvendo governos e governantes, que embora divergentes ideologicamente, caminharam juntos para uma conquista sacramentada esta semana em Paris com o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal de zona livre de febre aftosa sem vacinação. O único estado do país. Agora começa um trabalho árduo e de vigilante responsabilidade, ou seja, manter este status permitindo que o agronegócio catarinense desenvolva-se e ocupe um espaço de liderança no mercado mundial. Tem capacidade para isso, e se preparou para este dia. Hoje são 69 barreiras com mais de 300 veterinários e 500 servidores atuando 24 horas por dia na proteção do nosso patrimônio animal. Chegamos lá, mas o fundamental é permanecer. Foi um trabalho digno envolvendo técnicos, produtores, entidades, governos, enfim Santa Catarina tem tudo para festejar com orgulho. Foi uma conquista coletiva.