Como não houve consenso duas chapas foram formadas para disputar o comando da Unimed da Grande Florianópolis, que hoje se localiza entre as cinco empresas de maior faturamento no Estado. Tanto a Chapa 1 como a Chapa 2 se apresentam como oposição. O ideal seria unir forças nessas circunstâncias. Mas há contestações sobre uma das chapas, sob a alegação de que é situação, embora essas classificação já tenha sido contestada. Entre as manifestações a respeito está a de um cooperado, doutor Jefferson Diel que expressa o seguinte: “Caro Paulo, exponho aqui minha opinião, baseada em fatos, sem ideologias ou julgamentos. Em política, o FATO de uma pessoa fazer parte da gestão recente, neste caso a anterior, que renunciou por inteiro, a faz sim de candidatura da situação, pois , por raciocínio lógico e constatação, se a diretoria não tivesse renunciado, seria atual, portanto, SITUACAO. Na chapa 2, não há esta identificação, é formada, isso sim, somente por pessoas que não fizeram parte da diretoria que renunciou. Ou seja, é oposição.