O Orçamento da União deste ano prevê gastos com servidores de R$ 118,1 bilhões. Ou seja, dez vezes mais do que o reservado para investimentos. Não seria a hora de reduzir a máquina?