A recriação da CPMF começa a ganhar apoio no meio empresarial com a garantia do governo de que duraria dois anos. Quando esse imposto foi lançado a intenção também era limitar sua duração e dedicá-lo exclusivamente à saúde. O que aconteceu? Não foi extinto e muito menos direcionado à saúde. Virou uma que3da de braço entre a sociedade e o governo até ser derrubado o famigerado imposto do cheque. Será que desta vez a promessa será cumprida? Acredite se quiser…